ALMT aprova criação do Dia de Combate à Violência contra a Mulher e ao Feminicídio

Texto foi enviado para sanção ou veto do governador de Mato Grosso.
Compartilhe informação
Só em 2021, mais de 2.300 pessoas se tornaram órfãs de vítimas de feminicídio no Brasil, aponta estudo — Foto: Reprodução

Por g1 MT

Foi aprovado em segunda votação na Assembleia Legislativa de Mato Grosso o Dia de Combate à Violência contra a Mulher e ao Feminicídio. O projeto de lei nº 2020/2019 recebeu unanimidade dos votos dos deputados e agora segue para sanção governamental.

O projeto foi proposto pelo deputado estadual Thiago Silva (MDB), a matéria prevê que na data de 25 de novembro para que a sociedade reflita sobre o tema.

A proposta coincide com o mesmo período que é celebrado, pela Organização das Nações Unidades (ONU), o Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher. O objetivo da matéria é de que ações sejam feitas em consonância com a Política Nacional de Combate à Violência Contra a Mulher.

Dentre as atividades propostas a serem executadas pelos órgãos estaduais públicos, estão à difusão de informações, promoção de eventos para o debate público por meio de campanhas, debates, seminários, palestras, apresentação de práticas de conscientização e prevenção, mobilização da comunidade e divulgação de iniciativas, ações e campanhas de combate referente ao feminicídio e violência contra a mulher.

Com o projeto sancionado pelo Poder Executivo Estadual, a data proposta terá periodicidade anual e ficará incluída no calendário oficial do estado de Mato Grosso.

Participe de nosso grupo no WhatsApp
Entre Clicando no botão
 

 

Parceiros

     

 

 

Compartilhe informação
Veja também