Ameaçada de morte, prefeita diz que é perseguida por ser mulher; assista

Compartilhe Nossas Notícias

DA REDAÇÃO

A prefeita de Cáceres (a 320 km de Cuiabá), Eliene Liberato (PSB), se pronunciou após receber uma série de ameaças, principalmente pelas redes sociais, por ter decretado a quarentena obrigatória na cidade – recomendada pelo decreto do Governo do Estado e tornada obrigatória pelo Poder Judiciário.

Nas ameaças, homens e mulheres afirmam que vão invadir a prefeitura e sugerem inclusive “acampar” e comer em frente da casa da prefeita e de seu vice-prefeito Dr. Odenilson (Republicanos).

“Estou lutando, expondo minha família e me arriscando não apenas por quem votou em mim, mas por toda população cacerense. Não vão me calar. Isso é violência política de gênero. Estou lutando por vocês, principalmente por quem me persegue. Essa é a única saída. Isolamento e vacina. Estou fazendo meu trabalho de gestora e farei o que for melhor para Cáceres” respondeu a prefeita.

Eliene pediu escolta militar após as ameças sofridas.

Veja o vídeo


Leia mais

Prefeita decreta lockdown, sofre ameaças de morte e pede escolta policial

Repórter MT


Compartilhe Nossas Notícias