AMM pede que ministro da saúde libere municípios para contratar médicos formados no exterior

Compartilhe Nossas Notícias

DA REDAÇÃO

O presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios – AMM, Neurilan Fraga, solicitou ao Ministério da Saúde a autorização para que os municípios contratem, de forma excepcional, médicos brasileiros ou estrangeiros formados em outros países e que não fizeram o exame Revalida. 

Fraga explica que a solicitação visa garantir atendimento aos pacientes contaminados pelo coronavírus e evitar ainda mais óbitos neste momento crítico, em que não se encontram médicos para serem contratados pelas prefeituras. “A dificuldade de contratar os profissionais de saúde é ainda maior em municípios médios, pequenos e distantes dos grandes centros urbanos”, assinalou.

O mesmo pedido foi encaminhado ao presidente da Comissão Temporária da Covid-19 no Senado, senador Confúcio Moura, e ao relator da comissão, senador Wellington Fagundes. “Nesse momento precisamos usar de todas as armas que temos para combater esse vírus, que já vitimou, de forma fatal, mais de 300 mil pessoas no país. Evidentemente o ministério da Saúde deve tomar todas as precauções necessárias, como a capacitação desses profissionais, a exemplo do que já ocorreu com os médicos cubanos que prestaram bons serviços no Brasil através do programa Mais Médicos num passado muito recente”, frisou.

Fraga explica que entende a reação contrária das entidades representativas da classe médica do país, porém reforça que a proposta é que a autorização seja de forma excepcional e por tempo limitado.

Repórter MT


Compartilhe Nossas Notícias