Assassinos que fugiram de presídio em MT são recapturados

Compartilhe Nossas Notícias

DA REDAÇÃO

Três homicidas que haviam fugido da Penitenciária Major PM Zuzi Alves Da Silva, em Água Boa (729 km de Cuiabá), foram recapturados entre esta quarta e quinta-feira (10 e 11 de fevereiro). Desde a data da fuga (03), integrantes da Polícia Penal, Polícia Civil e Polícia Militar (PM) se mobilizaram para buscas no entorno da unidade e na região.

Samuel da Silva Souza, 23 anos, mais conhecido como Pé de Pato, e Thiago Ferreira de Araújo, que atende por Naji Mahmoud Arabi, 25 anos, conhecido como Zé Bode foram recapturados no Pará. Já Romano Barbosa da Conceição, 26 anos foi pego em Vila Rica.

Foi feito cerco aos foragidos nas proximidades de Serra Dourada – Distrito de Canarana (MT), mas eles estavam dentro de um plantio de soja. Como a plantação estava muito alta, a visibilidade e o acesso imediato foram prejudicados, e as forças de segurança não conseguiram recaptura-los.

A equipe do Núcleo de Inteligência da Penitenciária recebeu, então, a informação de que um veículo conduzido por um homem monitorado com uso de tornozeleira eletrônica poderia ter dado apoio na fuga e estava em deslocamento para a região de Vila Rica (MT). Diante das informações, a Polícia Militar da região montou um cerco com blitz e, ao tentar abordar o veículo, foi recebida a tiros conforme relatado em Boletim de Ocorrência.

Os policiais revidaram os tiros e, em perseguição, conseguiram prender o homem que supostamente dava apoio. Na sequência, dois dos fugitivos foram presos já na cidade de Santana do Araguaia (PA). O terceiro recuperando estava no veículo que furou o bloqueio policial em Vila Rica e, após ser alvejado na perna durante a troca de tiros, buscou ajuda no Hospital Municipal, já que o ferimento começou a infeccionar. Dessa forma, as forças de segurança de Mato Grosso foram acionadas e recapturaram o último fugitivo.

A unidade penal irá instaurar Procedimento Administrativo Disciplinar Interno a fim de apurar a prática de ato de indisciplina pelos recuperandos, em função da fuga, que é considerada infração administrativa de natureza grave, conforme art. 50, II da Lei de Execução Penal (LEP).

A fuga

Os três reeducandos fugiram na madrugada do dia 03 de fevereiro de 2021. Durante a conferência diária dos recuperandos pela equipe que tinha acabado de assumir o plantão, foi notada a falta deles, na ala 05. Os três serraram as grades do banheiro e, usando uma corda artesanal (maria tereza), pularam o muro.  

Repórter MT


Compartilhe Nossas Notícias