“Auxílio não pode ser eterno”, diz Bolsonaro

Compartilhe Nossas Notícias

Governo estuda prorrogar o pagamento por mais uns meses, mas presidente teme o endividamento do país

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

Na tarde desta quinta-feira (11), o presidente Jair Bolsonaro voltou a afirmar que o auxílio emergencial – pago a famílias em forma de socorro diante da crise causada pela pandemia – não pode ser eterno.

A manifestação ocorreu durante a entregar de títulos de terra no interior do Maranhão.

De acordo com o presidente, o auxílio emergencial pode ser mantido por mais alguns meses, entretanto, o benefício não pode ser estender indefinidamente, devido ao endividamento do país.

No momento, nossa equipe, juntamente com parlamentares, estuda a extensão por mais alguns meses do auxílio emergencial. Não pode ser eterno, porque representa um endividamento muito grande e ninguém aqui quer um país quebrado. O povo quer é trabalho”, disse o presidente.

O benefício do auxílio emergencial começou a ser pago em abril.

O Livre


Compartilhe Nossas Notícias
Enable referrer and click cookie to search for pro webber