Bolsonaro confirma que apoiará Wellington e destaca “atuação”

Declaração “enterra” esperança de aliados de que o presidente permanecesse isento na disputa
Compartilhe informação
Assessoria – O senador Wellington Fagundes e o presidente Jair Bolsonaro: acordo selado

CANDIDATO AO SENADO

O presidente Jair Bolsonaro confirmou, nesta sexta-feira (29), que o seu candidato ao Senado em Mato Grosso ano será Wellington Fagundes (PL), que tenta a reeleição.

“A gente nem discute, no caso de Mato Grosso, se tem alguém melhor do que Wellington Fagundes. Para mim, ele é importantíssimo no Senado, tem votado tudo conosco, há um excelente entendimento entre nós. É excelente a atuação dele”, afirmou.

A declaração, dada à Rádio Metrópoles FM Cuiabá, joga uma “pá de cal” na expectativa de alguns aliados de que o presidente permaneça neutro na corrida pela senatória no Estado, como era o caso dos pré-candidatos Antônio Galvan (PTB) e Neri Geller (PP).

A gente nem discute, no caso de Mato Grosso, se tem alguém melhor do que Wellington Fagundes. Para mim, ele é importantíssimo no Senado

Ambos são de partidos que compõem a base do Governo Bolsonaro e disputavam com Fagundes o apoio do presidente no Estado, com lideranças dos respectivos partidos inclusive pedindo diretamente a Bolsonaro para que não se manifestasse nessas eleições.

Segundo o presidente, Wellington tem prioridade e o direito de concorrer à reeleição em Mato Grosso e, quando bateu o martelo para se filiar ao PL, conversou com o presidente da sigla, Valdemar da Costa Neto, e respeita os acordos firmados por ele.

“Então, o partido está fechado e eu não entro nessa questão. Eu fui para o partido, conversei com o Valdemar, e ele tem seus compromissos”, disse.

Na mesma entrevista, ele confirmou que está “fechado” nestas eleições com o governador Mauro Mendes (União Brasil), que também é pré-candidato à reeleição.

Bolsonaro afirmou que está ciente de que, em alguns estados, os apoiadores acabam não gostando e criticando das escolhas, mas pontuou que “nem tudo é como a gente quer”.

“Em alguns estados, o eleitor fica chateado comigo: por que essa cara é o candidato ao Senado ou ao Governo? O interesse nosso aqui é a bancada federal e o Senado. Para governador, a gente compõe. Como fizemos essa composição com o Mauro Mendes”, disse.

LISLAINE DOS ANJOS
MIDIA NEWS

Participe de nosso grupo no WhatsApp
Entre Clicando no botão
 

 

Parceiros

     

 

 

Compartilhe informação
Veja também