Dentista busca liminar para ser classificada em concurso da Politec

Mandado de segurança ainda não foi julgado pelo TJ
Compartilhe informação
Reprodução

2ª FASE

Uma candidata do último concurso público realizado pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) ingressou com mandado de segurança no Tribunal de Justiça reivindicando uma liminar para ser convocada a participar da segunda fase do exame da Politec (Perícia Oficial Técnica do Estado) alegando que foi excluída por critérios não previstos no edital. 

O pedido está concluso para julgamento pelo juiz convocado Alexandre Elias Filho. 

A candidata diz que concorreu a vaga de médica-odontologista na cota de 20% destinado a negros e alcançou a 146ª posição.

No entanto, os responsáveis pelo concurso público convocaram apenas 144 candidatos que concorreram ao cargo, número inferior a quantidade estabelecida pelo edital.

Por isso, argumenta que houve equívoco na interpretação das normas do edital, o que resultou em prejuízo, pois está impedida de prosseguir com as demais fases do concurso pelo edital de candidatos convocados a exame de perito odontológico. 

Desde a realização do concurso público no dia 20 de fevereiro, vários mandados de segurança tem sido ajuizados pelos candidatos alegando ilegalidades nos critérios da comissão. No entanto, o concurso que contou com a participação de 66 mil inscritos está previsto para ser homologado em junho deste ano. 

FOLHA MAX – RAFAEL COSTA

Participe de nosso grupo no WhatsApp
Entre Clicando no botão
 

 

Parceiros

     

 

 

Compartilhe informação
Veja também