Empresário acusa policial de receber propina para não multar boate em MT

Compartilhe Nossas Notícias

DA REDAÇÃO

O 4º Comando Regional da Polícia Militar instaurou um inquérito policial militar (IPM) para investigar um membro da corporação acusado de receber propina para fazer ‘vistas grossas’ em uma boate de Rondonópolis (212 km de Cuiabá).

A boate, que fica na Vila Birigui, é frequentada por menores de idade e também há consumo de drogas e narguilé.

O suposto pagamento de propina foi descoberto quando a polícia fez uma abordagem no local no último domingo (7). 

Na boate tinha vários adolescentes e o empresário foi autuado e preso por corrupção de menores. A Polícia Civil também acompanha o caso.

O 4º Comando Regional emitiu nota:

O Comando do 4º Comando Regional de Rondonópolis informa que na mesma data, 08.02, foi instaurado um Inquérito Policial Militar(IPM) e o policial em questão foi afastado das funções operacionais. Informa ainda que a Corregedoria Geral tomou conhecimento e acompanha a tramitação do IPM.

Repórter MT


Compartilhe Nossas Notícias