Empresário e 5 funcionários torturam e matam homem que furtou 50 frascos de tempero

Compartilhe Nossas Notícias

É MAIS GOIÁS

Dois homens foram presos pela Polícia Civil em Trindade suspeitos de participação no sequestro, tortura e assassinato de Marcelo Vieira, de 43 anos. De acordo com as investigações, a vítima foi morta por ter sido apontado como autor do furto de 50 frascos de condimentos, que custam, cada um, R$ 1,50.

A princípio a Polícia Civil suspeitava que Marcelo Vieira, que desapareceu de sua casa no último dia dois de fevereiro, tinha sido sequestrado, mas os agentes acreditavam que ele ainda estivesse vivo. No início da noite de sexta-feira (5), porém, o corpo dele foi encontrado em uma mata na zona rural de Trindade.

Os agentes da DIH, então, descobriram que o dono de um galpão que fica próximo da casa da vítima, foi quem encomentou o crime. “O fato é que após 50 frascos desaparecerem de um galpão que embala e comercializa esses condimentos, o dono do local começou uma investigação por conta própria, e, através de imagens de câmeras de segurança, identifificou o Marcelo, que morava com a mãe nas proximidades, e, até então, não possuía nenhuma passagem pela polícia. Este empresário, então, convenceu seus funcionários a sequestrarem ele, que foi levado para o galpão, e torturado até confessar o crime, ocasião em que acabou morto, e teve o corpo abandonado em um local de difícil acesso”, descreveu o delegado Douglas Pedrosa, titular do GIH de Trindade.

Até agora, a polícia já prendeu dois suspeitos de participação no crime, sendo que um deles, de 20 anos, deu detalhes de toda a trama que culminou com o assassinato de Marcelo Vieira. Outros quatro suspeitos estão sendo procurados, e, segundo o delegado, devem ser presos ainda hoje. Todos eles, que não tiveram os nomes divulgados, responderão por tortura com resultado morte, crime que tem pena máxima de reclusão superior a 16 anos.

Fonte: É MAIS GOIÁS 

Repórter MT


Compartilhe Nossas Notícias