Fávaro quer audiência pública com ministro para tratar de estradas e ferrovias de MT

Compartilhe Nossas Notícias

O parlamentar quer debater a situação das obras das rodovias BR-242, BR-174, BR-158, BR-080 e a revisão da concessão da BR-163

Foto: Assessoria

O senador Carlos Fávaro (PSD-MT) apresentou requerimento para a realização de uma audiência pública com o objetivo de discutir a situação das obras das rodovias federais e das ferrovias em Mato Grosso. No ofício, apresentado à Comissão de Infraestrutura do Senado, da qual o parlamentar é membro, Fávaro pede que sejam convidados o ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, além de ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) e dirigentes da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

O parlamentar quer debater a situação das obras das rodovias BR-242, BR-174, BR-158, BR-080 e a revisão da concessão da BR-163. Além disso, pretende tratar da situação das obras das ferrovias Rumo/Ferrovia Vicente Vuolo (Ferronorte), Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (Fico) e Ferrogrão.

Ao apresentar o pedido, Fávaro pontua que no caso da BR-163 o trecho da rodovia em Mato Grosso foi concedido à Rota do Oeste, em 2014, com prazo para execução de obras, incluindo a duplicação, terminado em 2019.

“No entanto, a realidade que vemos é completamente diferente. Infelizmente, a concessionária debocha dos mato-grossenses, cobrando pedágio e não cumprindo com sua obrigação”.

Dos diversos problemas decorrentes da ausência das obras, o mais grave, na avaliação do parlamentar, é a morte de mais de 550 pessoas no período de seis anos, vítimas de acidentes na rodovia. Os dados foram apresentados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), a pedido do senador.

“São mortes ocasionadas pela ausência de duplicação da rodovia e por conta da falta de manutenção que deveria ter sido realizada pela referida concessionária. A situação é realmente estarrecedora”, ressalta Fávaro.

Além do ministro Tarcísio, o senador pretende convidar para a audiência pública os ministros do TCU, Augusto Nardes e Bruno Dantas, além dos diretores da ANTT, Antônio Leite dos Santos Filho, Marcelo Vinaud Prado e Davi Ferreira Gomes Barreto.

“Desde que assumi o cargo, há 10 meses, tenho lutado para mudarmos esta situação. O ministro Tarcísio pediu um prazo até dezembro do ano passado para resolver a situação, mas infelizmente isso não ocorreu. Precisamos saber quando o mato-grossense deixará de ser tratado com descaso pela concessionária”, explica o parlamentar.

Precariedade

Nesta quinta-feira (18), durante solenidade em que foram assinadas pelo governador Mauro Mendes (DEM) diversas ordens de serviço para a pavimentação e recuperação de rodovias, Fávaro ressaltou a mudança ocorrida na gestão estadual.

“Estou muito feliz porque o Estado, que há dois anos atrás vivia momentos de incerteza e descrédito no cenário nacional, lançou o maior programa de obras de sua história, fruto de muito trabalho e dedicação”.

Por outro lado, o senador criticou a atuação do Governo Federal no que se refere à infraestrutura das rodovias federais que passam por Mato Grosso.

“Enquanto o governador teve coragem de fazer os enfrentamentos, chegando a ser vaiado, o discurso fácil e populista do Governo Federal era aplaudido. É uma tristeza ver a BR-158 no maior descaso dos últimos 25 anos em termos de manutenção, segundo pessoas que vivem na região e dependem da rodovia”, finalizou o parlamentar.

(Da Assessoria)

O Livre


Compartilhe Nossas Notícias