Filho é julgado por matar mãe que se envolveu com integrante de facção rival

Compartilhe Nossas Notícias

RORAIMA 1

O filho acusado de matar a mãe a facadas Ceará irá a júri pelo crime de homicídio qualificado. Jonas Castilho Carneiro foi pronunciado na Justiça e terá o julgamento agendado nos próximos dias. Ele é acusado de matar Kelly Cristina Carneiro, em agosto do ano passado, junto com o comparsa, Landerson Simão de Abreu, que também vai a julgamento.
A decisão atende a pedido do Ministério Público de Roraima (MPRR). À época, o filho da vítima confessou aos policiais que matou a mãe por ela ter envolvimento com integrantes de uma facção rival à sua. Ele disse que para matá-la, contou com a ajuda de outro jovem, de 21 anos, também integrante de uma facção. Eles foram presos três dias após o corpo da mulher ser encontrado.
“O crime bárbaro praticado pelos denunciados ocorreu por razões da condição de sexo feminino, haja vista o âmbito da violência doméstica e familiar, com Jonas, habitual ofensor no ambiente doméstico, atacando a mãe na casa dela”, narra trecho das Alegações Finais da instituição.
Jonas e Landerson devem ir a julgamento pelo Tribunal do Júri. A pedido do Ministério Público, eles permanecerão presos no sistema prisional de Roraima. Caso sejam condenados à pena máxima, cada um pode pegar 38 anos de reclusão.

Repórter MT


Compartilhe Nossas Notícias