Governador deve fazer mais 10 vetos a emendas de deputados à LOA

Compartilhe Nossas Notícias

Em reunião que durou mais de quatro horas no Palácio Paiaguás, na tarde e noite de terça-feira (26), o governador Mauro Mendes (DEM) sentou com o procurador-geral do Estado, Francisco de Assis Lopes, e os deputados Max Russi (PSB) e Eduardo Botelho (DEM) para explicar o motivo de alguns vetos na Lei Orçamentária Anual (LOA), que será homologada nos próximos dias. 

O governador explicou os motivos que o levaram a vetar algumas emendas impostas pelos deputados e ainda comentou que mais dez serão vetadas até a data de publicação da LOA-2021 no Diário Oficial. 

“Só falamos sobre a LOA, de ponta a ponta. Discutimos o motivo dos vetos e a questão do PL 36. Ele ainda vai vetar mais oito ou dez emendas”, explicou Botelho na saída da reunião, por volta das 20h45. 

Questionado se o governador teria discutido outros assuntos na reunião, Botelho foi enfático em dizer que após LOA falaram sobre a tentativa dele em convencer a bancada sobre a não derrubada do veto que envolve a PLC-36. 

“O governador vai tentar sensibilizar a bancada. É um direito dele, e tem esse tempo para fazer esse trabalho. Não conversamos sobre BRT e nem sei se será comprado ônibus”, concluiu Mendes. 

Sobre as dez novas emendas que serão vetadas pelo governador, por enquanto a procuradoria e nem o presidente da Assembleia Legislativa comentaram quais são.

OLHAR DIRETO



AconteceMT


Compartilhe Nossas Notícias