Habilitado para vencer | ReporterMT

Compartilhe Nossas Notícias

As pessoas desistem muito facilmente das coisas que realmente querem, pelo simples fato de não conseguirem de imediato conquistar os seus objetivos. Elas se pegam as grandes dificuldades do passado e seguem a vida escravizadas de causas doloridas que são amarras invisíveis que transformam em fatores de entreves para habilitar-se como um vencedor.

E, poucas pessoas conseguem perceber que estão sendo condicionadas a viver engessadas pelos modelos de felicidade artificial imposta pela sociedade, perdendo o poder de buscar os seus sonhos ou definir por novos caminhos pessoais. As argolas mentais levam as pessoas a levar uma vida alienada. O importante é entender que a vida é transparente e nos dá a liberdade para seguir ou mudar os rumos, mas muito preferem viver de comédias.

Entre as duas piores formas de amarras psicologias estão: a do medo de mudar e a da zona de conforto, que são fatores dominantes que nos impedem de buscar novos caminhos, e esses sentimentos são abastecedores das mentiras repetidas: “se está tudo bem, para que mudar”. E, ao final da fila, depois do medo e da preguiça, vem o remorso contra si próprio e a inveja contra as pessoas que fazem sucesso, estes sim são os piores sentimentos.

Para escapar das amarras psicológicas, o importante é fazer uma programação anual buscando a realização de cada item possível e o que está fora dessa lista, passa a fazer parte das fantasias e devem continuar somente no mundo das fantasias, para que a vida não deixe de ter a magia e encanto de nos fazer sonhar, pois todos devemos ter alguns sonhos impossíveis e as vezes até proibidos, que os são fatores formadores de emoções, que as vezes pode trazer certa sensação de ser feliz.

As projeções inspiradas em viagens mentais, são interrompidas diante da realidade, e ao receber os verdadeiros resultados dos sucessos e insucessos, proporciona o choque de realidade, que pode ser transformado em despertadores para nos acordar e acende a luz amarela, para que não fiquemos parados na esquina do tempo, pois a cada um tem a liberdade de inovar e avançar em busca de dias melhores, mesmo que as vezes não sejamos bem sucedidos de imediato, o importante é seguir em frete, acreditando que as conquistas um dia vem.

Economista Wilson Carlos Fuá – É Especialista em Recursos Humanos e Relações Políticas e Sociais.
Fale com o Autor: [email protected]

Repórter MT


Compartilhe Nossas Notícias