Homem acusado de matar onça e gravar vídeo se entrega à Polícia

Suspeito teve mandado de prisão decretado pela Justiça; ele estava escondido em Mato Grosso do Sul
Compartilhe informação
Reprodução – Acusado tinha negado ter matado onça

CRIME AMBIENTAL

O homem acusado de matar uma onça e gravar um vídeo com ela morta se entregou nesta segunda-feira (18) em Poconé (103 km de Cuiabá). 

O suspeito teve a prisão preventiva decretada com base nas investigações da Polícia Civil devido ao vídeo que circulou na internet, em que aparecia ao lado da onça morta, com uma pistola em cima do corpo do animal.

Durante a filmagem, ele admite o crime, dizendo que matou a onça, e ainda vilipendia o corpo do animal, dizendo que “não valia nada”. Porém, em uma nota divulgada dias depois, ele negou que tenha matado o felino.

Na semana passada, policiais da Delegacia de Poconé e da Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema) montaram uma força-tarefa na região para localizar o suspeito, que estava foragido desde o início do mês. O acusado havia negado ter matado a onça. 

Segundo o delegado de Poconé, Maurício Maciel Pereira Júnior, no período em que esteve foragido, o homem estava escondido em Mato Grosso do Sul.

Ao se apresentar nesta segunda, foi dado cumprimento ao mandado de prisão preventiva. No interrogatório, ele permaneceu em silêncio. 

De acordo com informações preliminares obtidas nas investigações da Polícia Civil, o suspeito teria outras armas de fogo, além de couro, patas e outros materiais decorrentes de caça ilegal de animais silvestres em sua casa e na sua fazenda.

Ele será encaminhado para audiência de custódia ficando à disposição da Justiça.

DAVI VITTORAZZI
MIDIA NEWS

Participe de nosso grupo no WhatsApp
Entre Clicando no botão
 

 

Parceiros

     

 

 

Compartilhe informação
Veja também