Igreja Nossa Senhora do Rosário e São Benedito em Cuiabá é interditada pela Defesa Civil por problemas na estrutura

Missas realizadas na Igreja Nossa Senhora do Rosário e São Benedito já foram transferidas para outro lugar, provisoriamente.
Compartilhe informação
Igreja Nossa Senhora do Rosário e São Benedito é interditada — Foto: Gcom/MT – Rafaella Zanol

Tombada como patrimônio histórico e artístico nacional, a Igreja Nossa Senhora do Rosário e São Benedito foi interditada pela Defesa Civil nesta semana, em Cuiabá. O local apresenta rachaduras nas paredes e outros problemas estruturais que precisam ser corrigidos.

Segundo o secretário municipal de Ordem Pública, Leovaldo Sales, o órgão foi procurado pelos próprios responsáveis pelo templo, que relataram algumas inconformidades, na semana passada.

“Recebemos uma ocorrência dos administradores da igreja que disseram que detectaram algumas avarias estruturais, como rachaduras na parede, infiltrações, afundamento de piso, estrutura de cobertura sendo corroída por cupins”, relatou o Leovaldo Sales.

De acordo com o secretário, profissionais da Defesa Civil do município foram à igreja e constataram todos os problemas informados pelos responsáveis. Com isso, a pasta pública emitiu relatório final mostrando que há um ‘risco’ na estrutura e recomendaram que o local fosse interditado para os devidos reparos.

O secretário destacou que as missas que seriam realizadas na Igreja Nossa Senhora do Rosário e São Benedito já foram transferidas para outro lugar, provisoriamente.

Ainda não há uma previsão de quando templo católico será reaberto.

Por meio de nota o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em Mato Grosso (Ipham-MT), disse que após receber o contato da Defesa Civil de Cuiabá foi ao local, constatou as irregularidades e notificou os responsáveis para a tomadas providências cabíveis.

Depois disso, a pasta pública de Cuiabá enviou ao instituto um relatório pedindo a interdição da igreja. Conforme o Iphan, eles devem se reunir com os administradores para definir medidas.

“Ainda nesta semana, o Iphan deverá realizar uma reunião com a Paróquia e Secretaria de Estado de Cultura de Mato Grosso. O objetivo é alinhar as ações para promover as obras necessárias à recuperação do bem”, diz parte da nota do instituto.

Por Matheus Maurício e Luiz Vieira, TV Centro América

Participe de nosso grupo no WhatsApp
Entre Clicando no botão
 

 

Parceiros

     

 

 

Compartilhe informação
Veja também