Irmã de ex-secretário da Setas e filha de servidor da AL morrem vítimas da covid

Compartilhe Nossas Notícias

JOAO AGUIAR

DA REDAÇÃO

A servidora aposentada da Politec, Jurema Arruda e Kelly Dayane de Arruda e Silva, filha do diretor de Integração Social e Eventos da Assembleia Legislativa, Celso Henrique, morreram nesta semana vítimas da covid-19.

Jurema é irmã do ex-secretário da Secretaria de Trabalho e Assistência Social (Setas), Valdinei Arruda, do governo Pedro Taques. Ela estava internada no Pronto Socorro de Várzea Grande, mas não resistiu ao vírus e morreu na manhã desta quarta-feira (7).

Ela tinha 56 anos e foi servidora da Politec por 33 anos. Sua última lotação foi na Coordenadoria Regional de Tangará da Serra. Nas redes sociais, a Politec lamentou a morte de Jurema.

Já Kelly Dayane, de 27 anos, é filha do diretor de Integração Social e Eventos da Assembleia Legislativa, Celso Henrique. Ela morreu na noite de terça-feira (6).

O Sindicado dos Servidores da Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso (Sindal) lamentou a morte da jovem. Ela deixa três filhos e esposo.

Repórter MT


Compartilhe Nossas Notícias