Jovem de 27 anos usa ‘loló’ e morre em hospital de Cuiabá

Compartilhe Nossas Notícias

Um jovem de 27 anos, identificado como O.L.P. morreu após fazer uso de ‘loló’, na madrugada desta quinta-feira (4), no Hospital Municipal de Cuiabá (HMC). O entorpecente, que é uma versão genérica do lança-perfume, é produzido a partir de uma combinação de éter, clorofórmio, cloreto de etila e essência de perfume.

O rapaz teria sido encontrado em uma rua, não informada na ocorrência, já desacordado. Ele foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Na ocasião, testemunhas relataram que ele teria usado ‘loló’ antes de passar mal. Na unidade de saúde, ele foi submetido as manobras de reanimação, mas não resistiu.

A Delegacia de Homicídio (DHPP) foi acionada para fazer a liberação do corpo. O jovem seria morador do bairro Novo Paraiso, na Capital. Ele deixa duas filhas menores de idade.

Logo após a inalação da droga, é comum a sensação de formigamento nas mãos e no rosto e um barulho nos ouvidos, acompanhados da sensação de felicidade, vontade de rir e alucinações.

Depois do efeito, o saldo são náuseas, depressão, dores de cabeça e mal-estar. O loló também pode provocar parada cardíaca.

OLHAR DIRETO


Compartilhe Nossas Notícias
Enable referrer and click cookie to search for pro webber