Luís Cláudio diz que prefeito construirá relação amigável com Câmara; vereador do Patriota será vice-líder

Compartilhe Nossas Notícias

Kássio é do Patriota, partido de Roberto França, que foi derrotado por Emanuel nas últimas eleições municipais

O secretário municipal de governo de Cuiabá, Luís Cláudio, usou um tom pacificador durante entrevista coletiva na manhã desta terça-feira (2), dia de sessão solene de abertura de trabalhos na Câmara de Vereadores. Segundo ele, a relação da Prefeitura com a Casa de Leis será amigável com todos os parlamentares, e uma prova disso foi a escolha do vereador Kássio Coelho, do Patriota, como vice-líder do executivo.

“Nós estamos abertos ao diálogo a todos os partidos. Hoje, por exemplo, foi aceito o convite do vereador Kássio para ser vice-líder do prefeito Emanuel Pinheiro nessa casa, e o Kássio é do Patriota, então a gente está construindo essa boa relação com o parlamento para a gente poder avançar para Cuiabá, esse é o objetivo do prefeito”, afirmou o secretário, que foi vereador na última legislatura.

Segundo Luís Cláudio, a secretaria de Governo irá ajudar neste bom relacionamento criando uma ‘ponte’ entre legislativo e executivo. “Antes eu fui indagado se a Secretaria de Governo seria a parede do prefeito Emanuel Pinheiro. Ela será a ponte, e dentro dessa ponte nós vamos construir o que seja melhor para Cuiabá. Nós não acreditamos que nós possamos, aqui, estender a oposição, a gente não acredita muito nisso”, completou.

Mais cedo, um dos principais opositores de Emanuel, o vereador Diego Guimarães (Cidadania), afirmou que acreditava que a oposição ao prefeito, hoje formada por seis parlamentares, deve aumentar nos próximos meses. Luís Cláudio discorda. “A gente acredita que os vereadores, os parlamentares, têm que pensar numa Cuiabá melhor para todos, assim como o prefeito pensa e foi reconduzido ao cargo. Pelo trabalho que ele desenvolveu durante os últimos quatro anos. Nesse foco nós vamos construir um relacionamento muito amigável, de muito respeito e espero que os parlamentares façam o mesmo”, finalizou.

OLHAR DIRETO


Compartilhe Nossas Notícias