Cidades - MT Destaque Agora

Mãe que vende tapete nas ruas para alimentar filhos monta bazar com ajuda de doadores

Além de ajuda em moradia, móveis, utensílios e cestas básicas, Eva conseguiu a oportunidade de trabalhar e ajudar com um bazar social de uma instituição, o que tem somado à renda da família.

Um mês depois da matéria do reportermt a vida de Eva Oliveira, de 31 anos, a mãe solteira de 4 filhos menores e grávida de 7 meses do quinto, que vende tapetes nas avenidas de Cuiabá segue novo ritmo.

Eva conta que após a publicação, no último dia 11 de março, recebeu ajuda de muitas pessoas, inclusive a oportunidade de trabalhar com um bazar social de uma instituição de caridade, o que tem ajudado na renda da família.

A mãe sustenta sozinha os filhos, dois meninos de 11 e 5 anos, duas meninas de 8 anos e 11 meses, sem ajuda do ex-marido, pai das crianças, que os abandonou e ela não sabe o paradeiro.

A família, que morava em uma casa emprestada da amiga no bairro Jardim dos Estados, em Várzea Grande, conseguiu alugar uma casa no bairro Parque do Lago e num dos cômodos da residência foi montado o bazar.

mãe eva oliveira venda tapetes bazar

Bazar funciona num dos cômodos da casa, mas Eva também leva a roupa até o cliente

Como a renda das vendas das roupas e acessórios ainda é insuficiente para o sustento deles, Eva continua vendendo os tapetes e cremosinho nas ruas e contando com a solidariedade dos vizinhos.

Além de ajuda de moradia, a família, que há um mês vivia de favor, dormia num único colchão no chão e guardava as roupas em caixas de papelão, ganhou cama com colchão, geladeira, armários, fogão, vários utensílios, roupas para as crianças e muitas cestas de alimentos que até dividiu.

As vendas em razão da pandemia estão cada vez mais em baixa, mas ainda é a melhor alternativa para a mãe, que por conta da gestação, não conseguiu continuar fazendo as diárias de faxina das quais mais tirava a renda da família.

Eva agora sonha em conseguir uma geladeria maior, para assim fazer bolos de pote para vender e ampliar a produção dos cremosinhos. “A que temos é pequena para produzir em grande quantidade”, explicou.

Outro desejo da mãe é o enxoval para o bebê que espera. “Estou esperando um menino, mas ainda não consegui comprar o enxoval. Nem sei o que farei”, revelou ela.

Àqueles que quiserem ajudar a família de alguma forma podem entrar em contato com Eva pelo telefone: 9 8170-9745 ou pessoalmente na lateral do Supermercado Comper, na Avenida Prainha, em Cuiabá, local que ela costuma vender seus produtos.

REPORTERMT

Deixe um comentário