Mais de 200 pacientes esperam em fila para transplante de córnea em MT

Em geral, os pacientes precisam do transplante quando a córnea sofre alguma ruptura ou doença que compromete a visão.
Compartilhe informação
Pacientes precisam do transplante quando a córnea sofre alguma ruptura ou doença que compromete a visão — Foto: Hospital Monte Sinai/Divulgação

Atualmente, há 209 pacientes aguardando na fila de espera para transplante de córnea em Mato Grosso. Os dados foram confirmados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES).

A captação e transplante de córneas é o único procedimento realizado pelo estado na área de transplante de órgãos. Em 2021, já foram realizados 260 transplantes. Mato Grosso é o 4º estado que mais realiza transplante de córneas no país, segundo a SES.

A córnea é um tecido que fica na superfície do olho e protege a visão de ameaças externas. Quando ela fica turva, sofre alguma ruptura por pancadas por exemplo, a visão fica comprometida.

O estado dispõe de um Banco de Olhos que possibilita a doação de córneas.

Os pacientes de Mato Grosso que precisam de transplante de rim e outros órgãos como fígado, pâncreas e coração são encaminhados pelo serviço de Tratamento Fora Domicílio do Sistema Único de Saúde (SUS) para serem transplantados em outros estados.

Os gastos com locomoção e uma ajuda de custo para estadia e alimentação do paciente são pagos pela SES.

A Coordenadoria Estadual de Transplantes tem investido na criação das Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes, que é responsável pela entrevista familiar e orientações quanto ao processo de doação de órgãos e tecidos no âmbito hospitalar.

A coordenadoria, em parceria com outras instituições do cenário nacional, como a Associação de Medicina Intensiva Brasileira (Amib), ofertou capacitações aos profissionais de saúde que atuam em UTI ou outros setores destinados ao atendimento de pacientes críticos em prol de ampliar e qualificar a identificação de potenciais doadores em morte encefálica e coração parado.

Além disso, durante o mês de setembro, quando é celebrado o ‘Setembro Verde’, que trata sobre a importância da doação de órgãos, a Coordenadoria Estadual de Transplantes realiza palestras educativas, campanhas e eventos presenciais em mídias sociais com foco na sensibilização da sociedade mato-grossense sobre a temática.

Segundo a SES, Mato Grosso dispõe de duas leis, que de forma complementar, instituem o auxílio funeral para os doadores de órgãos ou tecidos.

Por g1 MT

Participe de nosso grupo no WhatsApp
Entre Clicando no botão
 

 

Parceiros

     

 

 

Compartilhe informação
Veja também