MPF se manifesta pela volta de conselheiros ao TCE de MT

Compartilhe Nossas Notícias

Manifestação foi feita diante de um novo pedido do conselheiro José Carlos Novelli para retornar ao cargo

(Foto: Thiago Bergamasco/TCE-MT)

O Ministério Público Federal emitiu parecer informando que não vai requerer a renovação do afastamento dos conselheiro do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT), impedidos de ocupar seus cargos de setembro de 2017.

A manifestação, endereçada ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), foi dada diante de um novo pedido do conselheiro José Carlos Novelli para retornar à função.

Quem assina o parecer, datado desta quarta-feira (17), é a subprocuradora-geral da República, Lindôra Maria Araújo.

No parecer, ela cita o “lapso temporal das medidas impostas” e afirma que “as medidas cautelares já não se mostram mais necessárias”.

Novelli e outros quatro conselheiros – Sérgio Ricardo, Antonio Joaquim, Valter Albano e Waldir Teis – foram afastados após serem acusados de cobrar e receber propina – supostamente um valor de R$ 53 milhões – para aprovar processos referentes a obras do governo de Mato Grosso, em especial as ligadas à Copa do Mundo de 2014.

As acusações foram feitas pelo ex-governador Silval Barbosa, em seu acordo de delação premiada.

O Livre


Compartilhe Nossas Notícias