Polícia

MT registra aumento de 31% em apreensão de drogas no primeiro trimestre

Quase cinco toneladas de drogas foram apreendidas nos três primeiros meses deste ano em Mato Grosso. O resultado é 31% maior do que o mesmo período do ano passado, quando 3,7 toneladas foram apreendidas pelas forças de segurança. Ao todo, 4.963 mil quilos de drogas foram retirados de circulação do dia 1º de janeiro a 31 de março deste ano.

Desde 2019, Mato Grosso vem aumentando os índices de apreensão de drogas em todo o estado, sendo que no primeiro trimestre do ano citado 2,6 toneladas foram apreendidas. Os dados são do Observatório de Segurança da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT).

“Mesmo no período de pandemia, este crescimento dos índices desde 2019 mostra o trabalho das forças de segurança em todo o estado. Essas apreensões se devem ao fortalecimento do trabalho das inteligências das polícias Militar, Civil e do Gefron, que têm atuado de forma integrada e dinâmica com todas as forças. Além, é claro, do trabalho operacional das instituições”, pontuou o secretário adjunto de Integração Operacional, coronel PM Victor Fortes.

Fortes ainda destaca que a Sesp-MT continuará fortalecendo as instituições para o enfrentamento e combate ao tráfico de drogas, seja ele o tráfico doméstico, encontrado nas pequenas bocas de fumo, mas também nas grandes apreensões, realizadas também na região da fronteira com a Bolívia.

Entre os entorpecentes mais comuns apreendidos este ano estão a maconha, responsável por 2.475 toneladas; seguido da cocaína, com 2.406 toneladas e da pasta base, com 80 quilos. Em apenas uma semana, a Polícia Militar retirou de circulação mais de uma tonelada de entorpecentes. As ocorrências foram registradas na segunda semana de março.

No dia 9 de março, policiais do 9º Batalhão retiraram de circulação 412 quilos de maconha. O caso aconteceu no bairro Lagoa Azul, região do Coxipó, em Cuiabá. Já no dia 11 do mesmo mês, mais 475 quilos de maconha foram apreendidos no bairro Doutor Fábio, em uma operação das Inteligências do 1º e 3º Batalhões. A droga foi encontrada dentro de sacas de adubo, em um galpão utilizado como depósito.

 

“Paralelo a outras operações desenvolvidas pela Polícia Militar, nós destacamos a Operação Salutem, que tem por objetivo combater o tráfico doméstico de drogas. E baseados em denúncias e na produção de conhecimento da nossa Inteligência, nós conseguimos obter êxito na apreensão de grandes quantidades de drogas, em especial na Baixada Cuiabana”, avaliou o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Jonildo José de Assis.

Somado ao esforço das demais forças de segurança, a Polícia Judiciária Civil (PJC) por meio da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), atua não só no combate ao tráfico local, como também nas investigações qualificadas de combate ao tráfico regional e até mesmo interestadual. Somente este ano, a delegacia já incinerou quase duas toneladas de drogas apreendidas na Região Metropolitana.

“Este aumento das apreensões de drogas em relação ao ano passado é fruto do esforço coletivo da Segurança Pública, ainda mais sendo Mato Grosso um estado que faz fronteira com a Bolívia. Temos que destacar a dedicação dos profissionais de segurança, em especial da DRE, responsável pelas investigações qualificadas no combate ao tráfico de drogas”, destacou a delegada-titular, Juliana Chiquito Palhares.

Tráfico internacional de drogas

Com os olhos voltados para a fronteira de Mato Grosso com a Bolívia, a Sesp-MT combate diariamente o tráfico internacional de drogas. No local atuam de diversas forças de segurança, entre elas o Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron). De acordo com o coordenador, tenente-coronel PM Fábio Ricas, o investimento do governo em Segurança Pública tem sido fundamental para buscar estes resultados.

“Esse aumento vem calçado pela evolução técnica do efetivo policial da unidade, que vem se especializando cada vez mais nas atividades de policiamento de fronteira. Tanto a Sesp quanto o Governo Federal, têm disponibilizado recursos financeiros para as operações na faixa de fronteira, propiciando um aumento da nossa capacidade operacional”, disse Ricas.

O coordenador do Gefron também destaca o fortalecimento de operações integradas, uma das premissas da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), como fator de contribuição para os índices positivos apresentados.

PMMT

MT Notícias

Deixe um comentário