Política

Operação Rota Final: STJ nega HC e empresário permanece foragido em MT

Mandado de prisão preventiva expedido pelo TJ não é cumprido desde o dia 14 de maio

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou na tarde desta quarta-feira (9) conceder habeas corpus ao empresário Eder Augusto Pinheiro, dono da empresa Verde Transportes e um dos alvos da Operação Rota Final, deflagrada no dia 14 de maio pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) para desmantelar uma suposta organização criminosa que agiu para fraudar licitações do transporte intermunicipal em Mato Grosso.

A decisão foi dada pelo desembargador convocado do Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região, Olindo Menezes.

A prisão preventiva foi decretada pelo desembargador do Tribunal de Justiça, Marcos Machado, a pedido do Ministério Público Estadual (MPE).

Porém, o empresário Eder Augusto Pinheiro jamais foi localizado. Por isso, é tido como foragido da Justiça desde o dia 14 de maio.

Todas as investigações relacionadas à Operação Rota Final tramitam em segredo de Justiça.

As suspeitas são de organização criminosa, fraude em licitação e lavagem de dinheiro.

O Livre