Pacientes têm tido hepatite sem usar ivermectina; casos podem estar relacionados à variante da covid

Compartilhe Nossas Notícias

MÁRCIA MATOS

DA REDAÇÃO

 Em entrevista ao , o médico Germano Alves classificou como irresponsabilidade generalizar e atribuir aumento de casos de hepatite ao uso de medicamentos do chamado kit covid, como por exemplo a ivermectina. O médico afirma que nos últimos meses houve aumento de casos de pacientes com covid-19 que tiveram complicações hepáticas, mas muitos deles não tomaram nenhuma medicação, portando há a hipótese de que esses agravamentos possam estar relacionados à nova cepa do coronavírus.

“A hipótese é de que seja, talvez ,pela nova cepa e isso é comum de se observar em pacientes que não fizeram uso de nenhum remédio (…) Então atribuir a elevação das enzimas hepáticas ao remédio, só porque quer atribuir, para mim é uma irresponsabilidade”, criticou.

Na entrevista, Dr. Germano fala sobre casos de hepatite até fulminante em pacientes de doenças virais como a dengue e alerta que o paracetamol, de uso muito comum em diversos tratamentos, pode causar hepatite medicamentosa se for usado o dobro da dose máxima indicada, enquanto que a ivermectina pode causar esse agravamento se for usado 20 vezes mais.

Veja o vídeo:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Assista a íntegra:

 

 

Repórter MT


Compartilhe Nossas Notícias