População em situação de rua é levada para albergues durante frente fria em Cuiabá

Na capital, há aproximadamente 563 pessoas vivendo nas ruas, segundo levantamento mais recente da Vigilância Socioassistencial.
Compartilhe informação
Pessoa em situação exposta à frente fria em Cuiabá — Foto: Reprodução

Com o início da frente fria em Cuiabá, 38 pessoas em situação de rua foram encaminhadas para albergues da prefeitura. A previsão do tempo para esta quinta-feira (19) é de 9º C, segundo o ClimaTempo.

A baixa temperatura pode levar à hipotermia dessas pessoas expostas na rua.

Segundo a prefeitura da capital, mais de 2 mil cobertores e mil kits de alimentos foram distribuídos para atender esse público. A equipe da assistência social percorreu os principais pontos de aglomeração de pessoas em situação de rua.

O município com a maior quantidade de pessoas nessa situação é Rondonópolis, de acordo com os últimos dados da Vigilância Socioassistencial, da Secretaria Estadual de Assistência Social e Cidadania (Setasc).

Os registros têm como base os cadastros feitos no programa do governo federal chamado de Cadastro Único (CadÚnico), o que, possivelmente, abre brechas para a subnotificação, uma vez que nem todos fazem o registro.

Além disso, existe uma alta rotatividade das pessoas nas ruas e isso se torna um desafio às ações da assistência social para mapeá-los com mais precisão.

Contudo, o levantamento mais recente da Vigilância Socioassistencial revelou um cenário de atenção para essa demanda.

A maioria das pessoas em situação de rua têm idade entre 18 e 59 anos, segundo a Setasc.

O principal motivo para eles estarem na rua se deve ao desemprego, seguido de problemas com alcoolismo, conflitos com familiares e convites de trabalho enganosos. A maioria deles ficam até seis meses nessa condição.

Por g1 MT

Participe de nosso grupo no WhatsApp
Entre Clicando no botão
 

 

Parceiros

     

 

 

Compartilhe informação
Veja também