Presidente da Câmara convoca reunião extraordinária para debater prisão de deputado

Compartilhe Nossas Notícias

Deputado do PSL foi acusado de ameaçar o Supremo Tribunal Federal e acabou preso em flagrante

Foto: Ednilson Aguiar/O Livre

Recém eleito presidente da Câmara Federal, o deputado Arthur Lira (PP-AL) comentou a prisão do colega de parlamento Daniel Silveira (PSL-RJ). Pelo Twitter, Lira classificou o episódio como um momento de grande apreensão na política brasileira.

Silveira foi acusado de defender o AI-5 e ameaçar o Supremo Tribunal Federal, bem como o Estado democrático de Direito, segundo o autor do pedido de prisão, o ministro Alexandre de Moraes.

Arthur Lira disse que já havia sido comunicado sobre a prisão e afirmou que vai conduzir o episódio com serenidade e consciência.

“Nesta hora de grande apreensão, quero tranquilizar a todos e reiterar que irei conduzir o atual episódio com serenidade e consciência de minhas responsabilidades para com a Instituição e a Democracia”, escreveu o deputado.

Na manhã desta quarta-feira (17), o presidente publicou novamente no Twitter. Dessa vez, disse que vai convocar uma reunião para discutir o episódio e debater as medidas cabíveis ao ocorrido.

“Convoquei reunião extraordinária da Mesa para as 13h e, na sequência, Colégio de Líderes. Vamos, em conjunto, avaliar e discutir a prisão do deputado Daniel Silveira”, escreveu.

O Livre


Compartilhe Nossas Notícias