Primeira-dama é reinfectada pela Covid-19; filha mais nova também está doente

Compartilhe Nossas Notícias

Filha mais nova do casal e Virgínia estão infectadas

O governador Mauro Mendes (DEM) afirmou na manhã desta terça-feira (2) que a primeira-dama Virginia Mendes, que é transplantada e, portando, do grupo de risco para a Covid-19, foi reinfectada pela doença. Ela pegou a doença pela primeira vez em setembro de 2020. Em coletiva de imprensa, o governador contou que sua filha mais nova, Maria Luiza, de seis anos, também está com Covid-19, assim como a colaboradora da família, Maria Vitória.

Segundo Mauro, Virgína fez dois testes PCR em setembro, que confirmaram que ela estava contaminada. A reinfecção, segundo o governador, também foi confimada na última segunda-feira (1). Desta vez, Virgínia Mendes apresenta os sintomas da doença, diferente da primeira contaminação. Ela está sendo cuidada pela equipe médica que já a acompanha desde que foi submetida ao transplante de rim.

Mauro, por sua vez, testou positivo para a Covid-19 em junho de 2020. Em mensagem em um grupo de WhatsApp, o chefe do Executivo disse, à época, que além do primeiro teste fez a contra-prova e ratificou que ele está infectado com o novo coronavírus. Mauro Mendes chegou a ser internado com pneumonia no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. A internação ocorreu em agosto.

A mãe da primeira-dama também foi acometida pela doença. Ela ficou sete meses entubada na UTI de hospital em São Paulo (SP), e foi transferida para o quarto no último dia 28 de janeiro. Euridice Gomes da Silva foi internada em julho, por complicações da Covid-19.

OLHAR DIRETO


Compartilhe Nossas Notícias
Enable referrer and click cookie to search for pro webber