TCE aponta irregularidades na prefeitura de Rosário Oeste na gestão do Prefeito João Balbino

Os processos de Rosário Oeste e Santo Antônio de Leverger dizem respeito ao exercício de 2017 e foram apreciados durante a sessão ordinária da última terça-feira (29).
Compartilhe informação
Reprodução

Fonte: Secretaria de Comunicação/TCE-MT

O Pleno do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) identificou uma série de irregularidades a partir da realização de auditorias nos municípios de Rosário Oeste e Santo Antônio de Leverger. Os processos dizem respeito ao exercício de 2017 e foram apreciados durante a sessão ordinária da última terça-feira (29).

Na ocasião, o conselheiro-relator, Valter Albano, destacou que, no caso de Rosário Oeste, a auditoria de conformidade apontou falhas em um termo de parceria realizado entre a prefeitura e uma organização da sociedade civil de interesse público (Oscip).

Dentre elas, apontou a contratação indireta de profissionais para a área finalística, o que é considerado ilegal. “O termo tratou de forma genérica o objeto, sem detalhamento nos termos de referência elaborado pelas secretarias municipais envolvidas e do número de profissionais necessários para a execução do projeto”, sustentou.

De acordo com o conselheiro, também foram constatadas irregularidades graves na prestação de contas. “Os documentos que comprovariam os custos operacionais não correspondem ao objeto conveniado. Além disso, da análise dos documentos fiscais não é possível afirmar que os serviços foram prestados”, disse.

Também foram encontradas despesas ilegais que beneficiaram o presidente da Oscip e seus familiares por meio do direcionamento de pagamentos e contratações com suas empresas. Diante disso, Valter Albano votou pela determinação de restituição de valores aos cofres públicos municipais e aplicação de multa aos responsáveis.

“Foram apuradas despesas ilegais e ilegítimas referentes a pagamentos de plano de saúde em benefício do presidente, membros da entidade e seus familiares e locação de veículos de empresas de propriedade do presidente da Oscip, além de várias transferências entre ele, familiares e membros da organização”, argumentou, sendo seguido por unanimidade do Pleno.

O site AconteceMT entrou em contato com o ex prefeito ao qual nos emitiu uma nota:

“ Respeito a rescisão do TCE, mas não concordo, a minha gestão não deixou de pagar, ouve um atraso, justificável e portanto entraremos com as medidas legais, cabíveis, para que a verdade seja reestabelecida!” Disse o Ex prefeito João Balbino.

Confira o vídeo completo do julgamento:

Santo Antônio de Leverger

Com relação à auditoria coordenada realizada em Santo Antônio de Leverger, foram verificadas falhas nas aquisições de medicamentos e insumos hospitalares pela prefeitura, situações que levaram o relator a expedir determinações à atual gestão para a adoção de medidas corretivas. Clique aqui e confira o vídeo completo do julgamento.

Participe de nosso grupo no WhatsApp
Entre Clicando no botão
 

 

Parceiros

     

 

 

Compartilhe informação
Veja também