Destaque Agora

Veja três passos para conseguir o desejado abdômen definido

METRÓPOLES

Ostentar um abdômen sarado está entre as prioridades de muita gente que leva uma rotina de treinos a sério, mesmo sendo uma tarefa que exige bastante esforço e disciplina. O que poucas pessoas sabem é que o tanquinho vai além da questão estética: ele também ajuda a manter uma boa postura, previne lesões, alivia a dor lombar e também melhora o desempenho atlético.

Para alcançá-lo, é preciso, principalmente, estar com um bom nível de condicionamento físico, de forma a turbinar os exercícios aeróbicos, além de buscar reduzir o percentual de gordura corporal.

Mas atenção: vale lembrar que a genética influencia – e muito – a facilidade e a rapidez com que cada um consegue fortalecer os músculos abdominais. Então, uma boa dose de paciência também é mais que bem-vinda

O site Insider conversou com personal trainers, que separaram três detalhes para se atentar na hora de embarcar na aventura pelo abdômen sarado. Veja, a seguir.

Tudo começa na cozinha: tenha uma boa alimentação

Alcançar o tanquinho requer a redução do percentual de gordura do corpo. Isso significa que você precisa estar em déficit calórico – ou seja, consumir uma quantidade menor de gorduras do que a que você queima. Para isso, é necessário manter uma alimentação equilibrada e saudável. “O ditado ‘abdômens são feitos na cozinha’ cai muito bem para a maioria das pessoas”, pontua a personal trainer Julia Root.

Segundo o especialista Yasi Ansari, é importante se concentrar no consumo moderado de proteínas magras, como carne de porco, frango, peixe, laticínios e legumes, pois elas promovem a sensação de saciedade e ajudam na reconstrução do tecido muscular após os treinos. Vale lembrar que as refeições antes da “maromba” devem ser ricas em carboidratos simples e com baixo teor de gordura.

O especialista também salienta a importância de beber cerca de quatro litros de água diariamente e apostar, sempre que possível, nas frutas, grãos e vegetais, alimentos ricos em fibras. Aí estão hábitos que não têm erro.

Implemente exercícios aeróbicos de alta intensidade ao treino

Os exercícios aeróbicos são aliados fundamentais para reduzir o percentual de gordura corporal, principalmente os que exigem mais energia e resistência, pois mantém a frequência cardíaca elevada e estimulam o metabolismo.

Um estudo de 2019 comprovou que pessoas que realizam treinos intervalados de alta intensidade (HIIT) – isto é, exercícios de curta duração nos quais são aplicados estímulos de alta intensidade, intercalados por breves períodos de repouso – perdem, em média, 28,5% a mais de gordura do que pessoas que fazem exercícios de intensidade moderada.

Trabalhe todas as regiões do corpo, e não só o abdômen

Trabalhar outros grupos musculares – como as costas, por exemplo – também é muito importante, pois, além de contribuir, de forma indireta, no fortalecimento e tonificação dos músculos abdominais adjacentes, ainda ajuda a manter o equilíbrio e a estabilidade do corpo como um todo.

Portanto, nada de deixar os exercícios básicos de lado. Root sugere que os exercícios específicos de treinamento abdominal aconteçam, no máximo, duas vezes por semana.

Repórter MT