Vizinhos se irritam com barulho de sexo e espancam homem até a morte

Compartilhe Nossas Notícias

ESTADO DE MINAS

Um homem de 35 anos morreu após ser agredido violentamente com barras de ferro por seis moradores de rua na noite da última quinta-feira (25/3), na Avenida do Contorno, no Centro de Belo Horizonte. Segundo a Polícia Militar, o homem ficou gravemente ferido na cabeça e no corpo.

Segundo a PM, testemunhas contaram que viram a vítima se dirigindo aos moradores de rua da região, procurando alguma mulher que queria fazer programa sexual com ele. Uma das mulheres presentes topou e eles se dirigiram a uma tenda próximo a entrada da estação do metrô Lagoinha. 

De acordo com o boletim de ocorrência, outros moradores de rua da região se incomodaram com o excesso de barulho que o casal fazia durante a relação, e um homem de 29 anos, junto com outras duas pessoas – uma mulher de 24 anos e outro homem de 33 anos –, se dirigiram até a tenda para questionar com o casal. Eles iniciaram uma discussão verbal e o homem de 29 anos contou à polícia que a vítima pegou uma barra de ferro e tentou agredi-lo. Para se defender, ele conseguiu tomar  a barra de ferro e bater na vítima. No total, segundo a PM, seis pessoas agrediram a vítima. 
 
Acionada por volta das 19h30, a PM encontrou a vítima enrolada em cobertores na tenda. Próximo à vítima, as barras de ferro e pedaços de pau usados na agressão também foram localizados, sujos de sangue.

Três dos suspeitos  foram identificados de acordo com as características informadas na chamada. O homem de 29 anos estava sujo de sangue e confessou ser o autor do crime, a mulher de 24 e o outro homem de 33 também foram capturados. Os outros agressores conseguiram fugir e ainda não foram encontrados.
 
A vítima foi levada para o Hospital de Pronto Socorro João XXIII em coma, e morreu pouco depois de dar entrada na unidade. 
 
Ao deter os três agressores, os PMs encontraram porções de crack com o homem de 29 e maconha com a mulher de 24. Os detidos foram levados para a Delegacia de Plantão da Polícia Civil II (Deplan II).
 
Segundo a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), os três detidos foram presos em flagrante e irão responder por crime de homicídio qualificado , que pode levar de 12 a 30 anos de prisão. 
 
A Polícia Civil informou que o corpo da vítima não deu entrada até o momento no Instituto Médico Legal (IML).

Repórter MT


Compartilhe Nossas Notícias